Você está visualizando atualmente ACSP defende o retorno do Horário de Verão em 2024 para impulsionar a economia e segurança

ACSP defende o retorno do Horário de Verão em 2024 para impulsionar a economia e segurança

Gostou? Compartilhe:

A extensão da luz natural até mais tarde é um fator que promove sensação de segurança e conforto para as pessoas que desejam permanecer nas ruas, passear pelas lojas e realizar compras após o expediente de trabalho. Este é um dos argumentos-chave que a Associação Comercial de São Paulo (ACSP) planeja apresentar ao governo em apoio ao retorno do horário de verão em 2024. A solicitação será encaminhada ao Ministério de Minas e Energia (MME) e ao Gabinete da Presidência da República.

Para a ACSP, a reintrodução do hábito de adiantar os relógios em uma hora é crucial para impulsionar a economia nacional, trazendo benefícios substanciais tanto para empreendedores quanto para consumidores.

horário de verão

Praticado no Brasil desde 1931, o horário de verão é considerado pela entidade não apenas uma prática consolidada globalmente, mas também uma ferramenta valiosa para a economia do país. Sua suspensão oficial em abril de 2019, pelo Decreto 9.772 do então presidente Jair Bolsonaro, argumentava que os benefícios esperados não estavam mais sendo alcançados.

Com a mudança de governo, havia expectativas de que a prática seria retomada. A própria primeira-dama, Rosângela da Silva (Janja), expressou apoio à medida. No entanto, o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, recentemente descartou a possibilidade de retorno do horário de verão este ano. Os técnicos da área de energia afirmaram que os reservatórios das hidrelétricas estão no nível mais alto dos últimos dez anos. Apesar disso, Silveira não exclui completamente a possibilidade do horário de verão voltar no próximo ano.

Roberto Matheus Ordine, presidente da ACSP, destaca que o horário de verão ainda tem potencial para reduzir o consumo de energia elétrica, aliviando a demanda durante os picos, o que poderia diminuir os custos de produção e distribuição de energia, potencialmente levando a preços mais baixos para os consumidores.

horário de verão

“O horário estendido de luz natural impulsiona o turismo. O setor hoteleiro e de entretenimento pode ver um aumento na demanda, gerando mais empregos e impulsionando as economias locais”, avalia Ordine.

Ele reitera que mais horas de luz natural tornam as ruas mais seguras, reduzindo acidentes e crimes, contribuindo para uma sensação de segurança e bem-estar, o que, por sua vez, estimula o comércio noturno.

A ACSP enfatiza que dados históricos mostram os benefícios passados do horário de verão para a economia brasileira, impulsionando o comércio e o varejo. A reintrodução, para a entidade, seria um estímulo significativo para a recuperação econômica após os desafios dos últimos anos, especialmente os impactos da pandemia.

Gostou da matéria? Não deixe acompanhar nosso blog diariamente. Caso tenha dúvidas ou queira tratar desse ou outros assuntos jurídicos, entre em contato com a nossa equipe.


Gostou? Compartilhe: