Você está visualizando atualmente Indústria tem desempenho negativo em outubro, diz CNI

Indústria tem desempenho negativo em outubro, diz CNI

Gostou? Compartilhe:

O desempenho industrial foi negativo de setembro a outubro, com quedas na atividade, no emprego e na utilização da capacidade instalada. Os dados são da Pesquisa Industrial divulgada nesta quinta-feira (18) no Brasil pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Esta é a segunda queda consecutiva na produção industrial. O índice de desenvolvimento da produção ficou abaixo de 50 pontos e caiu de 49 pontos para 48,5 pontos. Valores acima da linha divisória de 50 pontos significam aumento da produção industrial e abaixo da linha de corte, queda. “Esta é a primeira queda na produção industrial para o mês de outubro desde 2016”, afirmou a CNI.

Após cinco meses consecutivos de crescimento, o emprego no setor industrial também caiu. O índice de desenvolvimento do emprego passou de 51,4 pontos para 49,6 pontos, indicando redução. Este é o primeiro declínio no emprego industrial em outubro desde 2019.

Da mesma forma, o índice de Utilização da Capacidade Instalada (UCI) registrou o segundo recuo consecutivo e encerrou outubro em 71%. Nos últimos dois meses, a UCI acumula queda de dois pontos percentuais.

Expectativa em queda

Segundo a CNI, todas as expectativas do setor industrial foram “fortemente rebaixadas” em novembro. “É a primeira vez em mais de dois anos que o emprego na indústria e nas exportações deve diminuir nos próximos seis meses”, explicou a entidade. “Há ainda menos otimismo sobre a aquisição de matérias-primas e o nível de demanda”, diz ele.

O índice de desenvolvimento do nível de estoques subiu para 51,5 pontos em outubro. Acima da linha divisória de 50 pontos, o índice aponta para estoques mais elevados em relação a setembro. A relação entre estoques reais e planejados desviou-se da linha divisória de 50 pontos, passando de 50,9 pontos para 52,4 pontos entre setembro e outubro.

A CNI também explicou que o resultado coloca os estoques do setor industrial no maior patamar acima da meta desde julho de 2019, “com uma pitada de frustração por parte dos empresários com o nível de consumo”.

Para a entidade, as expectativas dos empresários já estão contaminadas com a demanda inferior à produção, que já estão em um cenário de queda da atividade.

O índice de intenção de investimento caiu 3,9 pontos, para 53,5 pontos. É o menor nível desde agosto de 2020.

A CNI consultou 1.757 empresas entre 1º e 10 de novembro, sendo 703 empresas de pequeno porte, 615 médias e 439 grandes empresas.

 

Fonte: Agência Brasil

 

Precisa de soluções tributárias? Conheça nossos serviços. Acompanhe também nosso trabalho nas redes sociais e não perca nenhuma novidade!

Você é um profissional liberal e deseja dar uma turbinada na sua carreira? Não deixe escapar a oportunidade! Seja nosso consultor tributário! A nossa META é ter você!


Gostou? Compartilhe: