Você está visualizando atualmente Nova presidente da Caixa suspende consignado com Auxílio Brasil

Nova presidente da Caixa suspende consignado com Auxílio Brasil

Gostou? Compartilhe:

Rita Serrano indicou que o banco não vislumbra, por enquanto, perdão da dívida a quem contratou o produto

A nova presidente da Caixa Econômica Federal, Rita Serrano, anunciou na quinta-feira (12) que o banco suspendeu a oferta de crédito consignado a beneficiários do Auxílio Brasil (agora Bolsa Família).

Segundo a nova presidente, que falou em entrevista coletiva, a Caixa e o governo tomaram essa decisão em razão da atualização do Cadastro Único pelo Ministério do Desenvolvimento Social e também por conta dos juros, de 3,45% ao mês.

“Eu já posso anunciar para vocês que nós estamos suspendendo o consignado do Auxílio [Brasil], por duas razões. A primeira é porque o Ministério do Desenvolvimento Social vai revisar o cadastro, então, como o ministério vai revisar o cadastro, não é de bom tom que a gente mantenha, porque nós não sabemos quem ficará nesse cadastro ou não”, afirmou.

Questionada se haverá perdão da dívida das pessoas que já contrataram o empréstimo consignado do Auxílio Brasil, ela respondeu: “Olha, nós não trabalhamos com essa perspectiva, até porque, perdão dos devedores, o banco não tem como fazer isso”.

Ela disse apenas que há a possibilidade de tentar negociar com o governo “formatos para baixar os juros”.

Em nota, a Caixa diz que a contratação está suspensa a partir desta quinta e que a linha de crédito passará por uma revisão completa de parâmetros e critérios.

“Para quem já contratou, nada muda. As parcelas serão debitadas de maneira regular e de acordo com cada contrato”, diz a Caixa.

Precisa de soluções tributárias? Conheça nossos serviços. Acompanhe também nosso trabalho nas redes sociais e não perca nenhuma novidade!

Você é um profissional liberal e deseja dar uma turbinada na sua carreira? Não deixe escapar a oportunidade! Seja nosso consultor tributário! A nossa META é ter você!


Gostou? Compartilhe: