Você está visualizando atualmente Como formalizar um pequeno negócio?

Como formalizar um pequeno negócio?

Gostou? Compartilhe:

Para formalizar o seu pequeno negócio é preciso seguir alguns passos, o primeiro deles começa com a abertura do CNPJ. Na maior parte dos casos, a porta de entrada para pequenos negócios, que não possuem um faturamento previsto, é o cadastro do MEI. O cadastro no MEI é feito completamente online por meio do Portal do Empreendedor.

A formalização de um negócio gera oportunidades e ganhos para os negócios, como linhas de crédito, exportação e recebimento de subsídios do governo. Ademais, é possível ter direitos como aposentadoria, auxílio-doença e maternidade, descontos e preços acessíveis na compra de materiais, equipamentos etc. Também é importante formalizar o seu negócio por causa das relações de vendas de produtos ou serviços, uma vez que estando legalizado junto aos órgãos competentes terá o direito de emitir notas fiscais.

Como formalizar um MEI

Como já dito, todo o processo de formalização do MEI é feito por meio online, através do Portal do Empreendedor. Para estar formalizado como o MEI, o interessado necessita atender algumas condições, entre elas o faturamento anual limitado a R$81 mil reais, não participar como sócio ou titular de outras empresas e que contrate no máximo um empregado.

Quem é MEI pode emitir notas fiscais e tem direito a todos os benefícios citados acima. Após se formalizar, é preciso ter atenção quanto o pagamento mensal do Documento mensal de Arrecadação Simplificada do MEI (DAS) e o envio da Declaração Anual do Faturamento (DASN). No entanto, antes de fazer a formalização no portal, é importante que o interessado faça uma consulta prévia junto à prefeitura do município, para assegurar se o local escolhido será permitido por ela.

Como formalizar uma Microempresa

Para quem não se enquadra como MEI, uma das outras opções seria a Microempresa. A formalização é feita de uma maneira diferente. Confira:

  • Consulta de Viabilidade

A consulta de viabilidade é a busca de informações junto aos Órgãos de Registro e Licenciamento para saber se é possível ou não utilizar o nome empresarial escolhido, bem como a compatibilidade do local com as atividades da empresa.

  • Natureza Jurídica e Ato Constitutivo

É necessário definir a natureza jurídica mais adequada para a sua empresa. Se possuir sócios, a sua empresa será constituída sob uma das formas da sociedade comercial. Caso não possua, você será um empresário individual.

O Ato Constitutivo é um documento que cria a empresa, podendo ser um contrato social ou uma declaração do empresário. O documento varia de acordo com a natureza jurídica da empresa.

  • Registro da Empresa

Agora é o momento de registrar a empresa na Junta Comercial, ou no Cartório de Registro Civil de Pessoas Jurídicas. O local do registro varia de acordo com a natureza jurídica da empresa.

  • Alvará de Funcionamento

Após fazer o licenciamento é hora de pedir o Alvará de Funcionamento da empresa. A licença é o documento que permite que o funcionamento das empresas.

  • Licenciamento Ambiental, Sanitário e Junto ao Corpo de Bombeiros

Nessa etapa, o empreendedor deve regularizar-se perante os órgãos licenciadores. A necessidade do licenciamento varia de acordo com a atividade, local ou tipo de edificação.

  • Impressão de Documentos Fiscais

Por fim, solicite a Autorização para Impressão de Documentos Fiscais (AID) na Secretaria da Fazenda do Estado ou do Munícipio para poder emitir notas fiscais.

Caso necessite de alguma ajuda para resolver problemas na Receita Federal ou ainda possua alguma dúvida, acione nossa equipe pelo WhatsApp, estamos prontos para lhe atender.

Cadastre-se no nosso blog e esteja sempre atualizado com nossas publicações!


Gostou? Compartilhe: